Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elit.

This is some text inside of a div block.

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elit.

This is some text inside of a div block.

Emergency Case

If you need a doctor urgently outside of medicenter opening hours.
Button Text

O que é endometriose?

Endometriose é uma condição na qual o endométrio, mucosa que reveste a parede interna do útero, cresce em outras regiões do corpo. A endometriose é geralmente encontrada no abdome inferior, ou pélvis, mas pode aparecer em qualquer parte do corpo. As mulheres com endometriose geralmente têm dores no período menstrual, infertilidade e dores nas relações sexuais, além de relatar dificuldade em engravidar. Por outro lado, algumas mulheres com endometriose podem não apresentar nenhum sintoma.

A condição pode ocorrer em diversas gerações de uma mesma família. Normalmente, a endometriose é diagnosticada entre 25 e 35 anos, mas pode se iniciar  já alguns meses após o início da primeira menstruação.

Fatores de risco

Mulheres com mãe ou irmã com endometriose têm seis vezes mais probabilidade de desenvolver a condição. Entre os principais fatores de risco:

  • Menstruar muito cedo
  • Não ter tido filhos
  • Ciclos menstruais frequentes
  • Menstruações que duram muitos dias
  • Problemas como hímen perfurado, que bloqueia a passagem do sangue da menstruação
  • Anormalidades no útero.

Riscos da endometriose durante a gravidez

Pessoas com endometriose podem ter maior probabilidade de sofrer durante a gravidez e durante o parto, embora isso seja raro. A maioria das mulheres com endometriose é capaz de ter uma gravidez saudável e sem complicações. Não há testes de monitoramento específicos ou tratamentos para pessoas grávidas e com endometriose. No entanto, ter endometriose pode aumentar ligeiramente o risco das seguintes complicações:

  • Pré-eclâmpsia
  • Placenta prévia
  • Nascimento prematuro
  • Necessidade de cesariana
  • Aborto espontâneo

Quais exames detectam a endometriose?

Exame pélvico com toque vaginal e retal: em que o médico investiga a busca de anormalidades na região pélvica.

Ultrassom: a análise das imagens permite ao médico averiguar se há presença de cistos nos órgãos da região pélvica.

Ressonância magnética: pode detectar, especialmente, a presença de cistos endometrióticos e a endometriose profunda.

Laparoscopia: devido aos avanços dos exames de imagem, a laparoscopia é cada vez menos usada como método diagnóstico - seu papel atual é o de opção de tratamento quando já há suspeita.

Fonte: UCLA Health



Últimas Novidades