Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elit.

This is some text inside of a div block.

Lorem ipsum dolor sit amet, consetetur sadipscing elit.

This is some text inside of a div block.

Emergency Case

If you need a doctor urgently outside of medicenter opening hours.
Button Text

O Câncer de Próstata é o segundo tipo de câncer que mais atinge os homens, atrás apenas do melanoma. No Brasil, um homem morre a cada 38 minutos devido ao câncer de próstata, segundo os dados mais recentes do Instituto Nacional do Câncer (INCA). Lembrando que além da idade, o excesso de peso também é um grande fator de risco para o câncer de próstata avançado. 

Para que possamos evitar que este câncer continue a provocar a morte de milhares de brasileiros, os exames regulares são a melhor saída. O diagnóstico precoce é fundamental para que seja possível elevar as chances de cura, além de evitar que sejam necessários procedimentos mais invasivos no tratamento. Muitos desses procedimentos mais agressivos acabam reduzindo o nível de testosterona, aumentando as chances de doenças cardiovasculares, distúrbios cognitivos e impotência sexual. 

Por isso, é indicado que todos os homens, especialmente os acima de 40 anos, façam uma visita anual ao seu urologista e realizem os exames indicados por ele, uma vez que o Câncer de Próstata NÃO COSTUMA APRESENTAR SINTOMAS em seus estágios iniciais. Após os 50 anos, a incidência e a mortalidade aumentam significativamente. Logo, o diagnóstico em fase inicial é essencial e possibilita que o tratamento tenha êxito na maioria dos casos.

Além do exame de toque, a Ressonância Magnética traz MAIOR PRECISÃO no diagnóstico do Câncer de Próstata. Estudos mostram que a RM multiparamétrica da próstata detecta mais de 85% dos cânceres clinicamente significativo e a BIÓPSIA é o único procedimento capaz de confirmá-lo. O Dr. Silvio Cavazzola, especialista em radiologia intervencionista, angiorradiologia e ultrassonografia com mais de 20 anos de experiência e explica como o exame de Ressonância Magnética auxilia neste processo:

“Através do exame de Biópsia por Fusão de Imagens, tecnologia que une Ultrassom e Ressonância Magnética, é possível visualizar as imagens da ecografia com as imagens geradas anteriormente no exame de Ressonância”, diz.

O que isso significa, na prática?

- Maior precisão no diagnóstico do câncer de próstata;
- Permite localizar a lesão e direcionar a biópsia focada para a região suspeita;
- Permite a retirada de menos fragmentos da lesão suspeita, diminuindo risco de infecções secundárias ao procedimento;
- Lesões significativas, que necessitam de tratamento imediato, são detectadas com uma precisão 32% maior do que os procedimentos de biópsia comum;
- Pela RM multiparamétrica da próstata é possível estadiar a lesão, ou seja, determinar sua extensão e avaliar se é restrita à próstata ou se ela vai além, invadindo outras estruturas, como os vasos ou nervos locais, a vesícula seminal e bexiga.

Fale com o seu médico e peça mais informações sobre os exames. O importante é não ficar na dúvida e aumentar as chances de êxito do tratamento.

Fontes: INCA, Ministério da Saúde e equipe médica Medicina Diagnóstica.+


Últimas Novidades